A Rede

Um blog sobre as redes da vida e a vida das redes, por Dalberto Adulis

Shampoo, Xingú e Aquecimento Global na TV

Posted by dalberto em 15 fevereiro, 2007

Ao que parece a Midia finalmente decidiu abrir espaço em sua programação para falar sobre o aquecimento global. Desde a divulgação do relatório sobre mudanças climáticas em Paris, há 15 dias, diversas materias e programas vem abordando o tema. Não há dúvidas de que a maior parte das matérias são superficiais, mas pode-se tambem encontrar alguns com qualidade. De todo modo parece que finalmente o tema entrou de vez na agenda e na cabeca das pessoas, o que é o primeiro passo para se realizar algo.

Ontem por coincidência, dois programas abordaram a questão ambiental levando em conta a situação atual do Parque Nacional do Xingú.

time of creation. Originally uploaded by Tatiana Cardeal.

O primeiro foi um “Conexao Roberto Davilla”, na TV Cultura, tendo Washington Novaes como entrevistado. Programa excelente abordando a questão ambiental e a sua experiência no parque nacional do Xingu, há mais de 20 anos. Lembrou Pierre Clastres, que dizia que geralmente nos referimos aos índios pelo “negativo”, enfatizando o que eles não possuem , como roupas, TV ou automóveis, quando na realidade, o importante seria compreender o que eles tem que nós, ocidentais, não temos.

Para Clastres, os indios tem pelo menos 3 coisas importantes que não existem na nossa sociedade:

  1. Autonomia– marcada pela capacidade de subsistência. Em uma aldeia há uma divisão entre os que pescam, cacam, cozinham, constroem e curam, permitindo que o grupo viva autonomamente, sem precisar de recursos externos.
  2. Independência– Os indígenas não se subordinam aos outros indígenas. O cacique o o pajé são detentores de um saber acumulado que pode ser utilizado em aconselhamentos e moderação de conflitos
  3. Conhecimento compartilhado – O conhecimento é transmitido oralmente e compartilhado por todos, servindo a toda a comunidade.

Estas três características desapareceram da sociedade ocidental há muito tempo, mas são fundamentos próximos aos que buscamos quando falamos em sociedade em rede, trabalho colaboratibo e conhecimento livre. Talvez seja um bom momento para reler o clássico A Sociedade Contra o Estado, de Clastres.

O segundo programa foi um especial do SBT, realizado basicamente por uma reporter que pasosu menos de 1 semana no parque. O aprentador do programa fazia um breve resumo do que seria mostrado em cada bloco, no estilo Globo Reporter), e se referia à reporter como “A Reporter”, falando frases como “Agora, a Reporter visitará a aldeia XYZ…em seguida a reporter presenciará uma cerimonia do Quarup”, e por ai a fora.

Em um dos blocos “a reporter” (não sei seu nome, pois nao disseram nem apareceu nas legendas) pergunta ao Cacique se eles utilizam sabonete ou shampoo, e ele diz que não, que indios não precisam destas coisas.

Em um segundo momento, “a reporter” comenta que os Indigenas da aldeia utilizam o rio para tomar água, tomar banho e lavar roupas. Em seguida a moça se dirige ao Rio para tomar banho com os indígenas e leva seu xampoo e “ensina” as indigenas a utilizar o produto , como se o mesmo fosse necessário ou indispensável para aquela população. Ao que parece a moça nem chegou a pensar que o Xampoo não é biodegradável e portanto iria poluir as águas do Rio em que outros indígenas, mais a frente, irão beber água.

Será que a repórter está acostumada a beber a água de seu próprio banho ? Será que ela, o apresentador, a equipe de produção e todos os demais que trabalham na “Rede SBT” não se dão conta que este tipo de comportamento apenas prejudica o meio ambiente ao invés de contribuir para o fortalecimento dos povos indígenas e de sua cultura ? Se a gafe foi cometida no local, os editores deveriam, ao menos evitar um processo de “deseducação” em massa através da Televisão.

Em Tempo: Tatiana Cardeal, que tirou a foto dos Kurikuro durante um Quarup, tem um excelente blog, o Brazil> Social Photography, assim como varios alguns de fotos no Flicker, que valem a visita!

Anúncios

11 Respostas to “Shampoo, Xingú e Aquecimento Global na TV”

  1. Lili said

    Olá!
    Fiquei pasma com essa reportagem. Os nativos brasileiros, com suas ervas e banhos de rio deram um “banho” de higiene nos colonizadores quando esses chegaram aqui.

    Encontrei o seu blog pesquisando sobre contatos para uma pesquisa que estamos fazendo sobre liderança nas redes. Sou estudante de mestrado de Engenharia de Produção na UFSC. Durante três disciplinas estudamos profundamente a evolução das teorias de liderança e, por participar da Rede Catarinense de Educação Especial, propus ao grupo que nosso trabalho este trimestre fosse sobre como funciona a liderança nas redes de compromisso social. Acostumados a pesquisar na literatura internacional, percebemos que os autores e grupos de pesquisa não tratam do fenômeno específico dessas redes (que acreditamos estejam sendo mais estudadas no Brasil), embora tratem de outras redes, como as que ocorrem nas escolas, as redes sociais entre pessoas e as redes de empresas. Acreditamos que o que buscamos esteja próximo ao conceito de Heifeitz, de liderança adaptativa, mas estamos com diversas dúvidas, pois a literatura brasileira sobre redes traz muitos textos sem refência. Resolvemos então, buscar os autores dos textos nacionais e internacionais para dialogar. Como membro da ABDL, gostaria de saber se conhece alguém que possa nos ajudar nesse sentido.

    Também aproveito para, dentro do tema de redes e blogs, comentar sobre o “Meme das 3 atitudes ecoconscientes” da Lúcia Malla: http://umamallapelomundo.blogspot.com/2007/02/meme-das-3-atitudes-ecoconscientes.html

    Parabéns pelo blog e obrigada, desde já.

  2. dalberto said

    Ola Lili,

    A materia do SBT realmente revelou a inconsistencia entre discurso e pratica da Midia.
    Quanto às redes e lideranca em rede, na ABDL trabalhamos o assunto no ambito do programa Redesenvolvimento (www.redesenvolvimento.org.br) e procuramos estimular/facilitar processos que favorecam o trabalho colaborativo nas redes, caracterizado pela multilideranca.
    Nao tenho alguma lideranca especifica para indicar, mas se compreender melhor o que procuram talvez possa colaborar com voces.
    Dalberto

  3. […] mensagens Torpak promete navegação na web com privacidadeIndios na RedeShampoo, Xingú e Aquecimento Global na TVWikis, colaboracao e redes empresariaisWikimapasPoder, governança e vigilância na InternetSkype, […]

  4. Parabéns pelo blog!

    http://www.casasbahia.org

  5. dalberto said

    Ola Artur!
    O site anti casas bahia [e ao mesmo tempo triste e divertido…

  6. mirian durante said

    oie adorei sua pag na net tem muitas coisas mto interresantes para ker e fik por dentro das coisasd sobres varios acontecimento do desmatamento bjuxx bye

  7. dalberto said

    Obrigado Mirian. Volte sempre!

  8. Danielly Alves said

    Parabéns pelo blog adorei beijos

  9. dalberto said

    Obrigado Danielly

  10. marcelo said

    Muito interessante suas fotos referentes aos indígenas.

  11. Tatiana Cardeal said

    Muito obrigada pela citação e a referência ao meu trabalho.
    Só gostaria de corrigir as seguintes informações:
    Esta foto não foi realizada durante o Quarup, e sim durante a Festa Nacional do Índio, em Bertioga (2005).
    A grafia correta desta etnia é Kuikuro, e não “Kurikuro”.

    Parabéns pelo blog!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: