A Rede

Um blog sobre as redes da vida e a vida das redes, por Dalberto Adulis

A frágilidade da privacidade na Internet

Posted by dalberto em 20 setembro, 2006

Há pouco mais de um mês, um incidente grave deu força aos argumentos de que a liberdade e a privacidade na Internet estão ameaçadas. Trata-se do caso da divulgação, pela AOL- AmericanOnline, o quarto maior serviço de buscas na Internet, atrás de Google, Yahoo e MSN, da Microsoft, do histórico das buscas realizadas por 650 mil usuários por 3 meses consecutivos. Segundo o porta voz da empresa, Andrew, Weinstein, a empresa havia disponibilizado as informações, sobre 19 milhões de buscas, para que a comunidade científica pudesse investigar o comportamento dos usuários da Internet. (sic)
As informações, que totalizavam cerca de 10 milhões de buscas, ficaram disponíveis por dez dias, o que despertou a fúria de usuários, que ainda temem que sua privacidade e intimidade tenha sido revelada por uma ação ilegal, o que, provavelmente, resultará em processos judiciais contra a empresa. A AOL não chegou a divulgar o nome dos usuários, mas ao que parece as informações divulgadas foram suficientes para identificar padrões de busca e, em alguns casos, a própria identidade do usuário.

Um histórico de 3 meses de busca pode revelar mais do que imaginamos sobre nosso comportamento, na Internet e mesmo fora dela, afinal, nos habituamos a utilizar esses serviços para encontrar quase tudo na web, fazendo buscas sobre sobre notícias, organizações, trabalhos, previsão do tempo, saúde, lazer, entre tantas outras possibilidades. Quem dispuser deste conjunto de buscas terá, com certeza, mais informações sobre nós do que, provavelmente, divulgaríamos espontaneamente.

Qual a garantia de que as empresas responsáveis pelos serviços de buscas, ou outras, não estão utilizando ou vendendo nossas informações?

Praticamente nenhuma. Apenas um termo de compromisso, sujeito à legislação do país em que a empresa está registrada (no caso dos 4 maiores serviços de busca, nos EUA).
Alguns governos manifestam o interesse em monitorar informações dessa natureza alegando que esta atividade seria útil para coibir o crime e o terrorismo, mas o que os impediria de utilizar essas informações com motivações políticas ou econômicas? Nada..

Uma organização que atua de maneira eficaz na defesa da livre expressão, da privacidade, da inovação e dos direitos dos consumidores do mundo digital é a Electronic Frontier Foundation. Recentemente a EFF divulgou recentemente um conjunto de dicas interessantes para os que desejam proteger sua privacidade na realização de buscas na Internet, que vale a pena mencionar:

1 – Não utilizar informações pessoais nas buscas (nome, endereço, telefone, cartões de crédito)

2 – Não utilizar o mecanismo de busca do provedor de acesso

3 – Não efetuar buscas enquanto estiver “logado” em outros serviços oferecidos pelo buscador (Ex: Efetuar buscas logado no Gmail)

4 – Bloquear cookies dos mecanismos de buscas

5 – Variar os endereços IP/mantê-los dinâmicos

6 – Utilizar proxies e softwares que encriptem e tornem anônima a navegação. (Ex Tor)

Cada uma dessas dicas é detalhada no website da EFF, em ingês

Mais informações

AOL divulga informações de busca de usuários e é alvo de crítica

Intimidade dos usuários da AOL é divulgada na internet

 
Anúncios

Uma resposta to “A frágilidade da privacidade na Internet”

  1. […] Last-fm – minhas musicas « A frágilidade da privacidade na Internet […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: